Protagonista de Nárnia sonha em trabalhar com Robert De Niro

México - O ator britânico William Moseley, um dos jovens protagonistas de Prince Caspian, segunda parte da saga cinematográfica As Crônicas de Nárnia, declarou hoje que seria fantástico trabalhar com atores como Robert De Niro e Russell Crowe.

EFE |

"Não é que queira trabalhar com grandes atores, mas se trata de pessoas com as quais eu gostaria de aprender", explicou Moseley em entrevista à Agência Efe no México durante a promoção do filme. O jovem trabalhou junto a um ator de peso nos dois filmes da saga filmados até agora, o norte-irlandês Liam Neeson, que faz a voz do líder das forças do bem, o leão Aslan.

"Este é um trabalho duro, tiro o chapéu para essas pessoas que estão aí há tanto tempo e continuam fazendo bons filmes", disse o intérprete. "As Crônicas de Nárnia" é uma série de sete livros escritos por C.S. Lewis que narra as aventuras de crianças que descobrem um portal para um mundo fantástico em cujo futuro terão um papel determinante.

Moseley, de 21 anos, interpreta Peter Pevensie, o mais velho dos quatro irmãos ingleses protagonistas, transformado em rei supremo de Nárnia no final do primeiro filme, "O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa".

Os jovens retornam a Nárnia 1.300 anos depois dos eventos da primeira aventura e devem ajudar o herdeiro legítimo do trono a lidar com um novo inimigo que ameaça a paz.

Moseley qualificou "Prince Caspian" de mais adulto que o anterior em todos os níveis.

"Os personagens são mais complexos, os efeitos especiais mais sofisticados", relatou.

"Percebi que meu personagem ia a ser diferente, portanto trabalhei com um professor de atuação em Nova York durante três meses e meio", narrou o jovem.

Além disso, disse não ter medo de ser rotulado como o responsável e corajoso Peter, já que seu personagem é muito diferente em cada um dos dois filmes rodados até agora.

O ator destacou também a dimensão desta seqüência: "Se precisavam de um castelo, o construíam, acho que acabaram construindo o segundo set maior do que nunca", disse.

A fama gerada por Nárnia não afetou sua vida pessoal, revelou.

"Não tenho uma mansão enorme em Malibu, dirijo um Ford Fiesta com uma grande quilometragem", disse, brincando.

No entanto, mudou sua vida profissionalmente.

"Sinto-me muito sortudo pelos roteiros que me chegam e pelas reuniões que tenho com diretores que antes nunca teria conseguido", apontou.

Além disso, os seis anos que passou envolvido com Nárnia (tinha 15 anos quando filmou o primeiro longa) lhe permitiram forjar sua personalidade, disse.

Agora, Moseley deseja participar de um projeto com o qual sinta alguma conexão, mas deixa aberta a porta a todos os gêneros.

Embora ele também goste de outros aspectos da atuação, como o teatro, por enquanto se confessou "fascinado pelo cinema".

"Há muitos bons diretores de cinema aí fora", concluiu.

Leia mais sobre: "As Crônicas de Nárnia"

    Leia tudo sobre: cinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG