COMANDATUBA - O Congresso Nacional deve ter em duas semanas uma proposta para readequar a regulamentação de gastos de parlamentares, segundo adiantou neste domingo o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP).

"Espero que em 2 semanas seja feito. Nós temos urgência para isso. Já demos vários passos. Não foram suficientes. Acho que será necessário dar um passo definitivo", disse ele a jornalistas, após participar de seminário com empresários.

Segundo Temer, a proposta está sendo discutida com a presidência do Senado e, se aprovada, poderá valer não apenas para deputados federais e senadores, mas também para as assembléias estaduais e câmaras de vereadores.

"Vamos elaborar proposta para tentar contribuir para que a Mesa da Câmara tome medidas modernizadoras, com repercussão não só na Câmara dos Deputados", disse o ex-presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), que, junto com outros dois deputados e com a Mesa Diretora da Câmara, está conduzindo a elaboração do estudo

"O objetivo é sanar o problema do mau uso das verbas indenizatórias", disse Chinaglia. "Não se trata só das passagens, mas do conjunto daquilo que é pago pela Câmara e pelo Senado Federal", acrescentou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.