crimes de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha supostamente praticados por líderes da Igreja Universal do Reino de Deus. As informações são do jornal Folha de S. Paulo." / crimes de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha supostamente praticados por líderes da Igreja Universal do Reino de Deus. As informações são do jornal Folha de S. Paulo." /

Promotoria quer cooperação internacional no caso da Igreja Universal, segundo jornal

SÃO PAULO - O Ministério Público de São Paulo vai pedir a cooperação internacional para investigar os http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/08/11/edir+macedo+e+mais+9+viram+reus+por+lavagem+de+dinheiro+7801904.html target=_topcrimes de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha supostamente praticados por líderes da Igreja Universal do Reino de Deus. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Redação |

AE
Edir Macedo é alvo de denúncia
De acordo com a publicação, o pedido deverá compor a segunda fase da investigação dos promotores paulistas contra Edir Macedo, fundador da Igreja Universal, e outras nove pessoas ligadas à igreja, denunciadas na última segunda-feira à Justiça de São Paulo.

A denúncia, aceita pelo juiz Glaucio Roberto Brittes, da 9ª Vara Criminal, resulta de uma investigação que quebrou os sigilos bancário e fiscal da Universal e levantou o patrimônio acumulado por seus membros com dinheiro doado pelos fiéis, entre 1999 e 2009.

Empresas beneficiárias

Segundo o relatório de inteligência financeira 441 do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), oito empresas de comunicação, entre elas a "Rádio e Televisão Record", estão entre as dez principais beneficiárias de transferências eletrônicas (TEDs) oriundas da Igreja Universal do Reino de Deus, informou o jornal "O Estado de S. Paulo".

No relatório do Coaf são analisadas movimentações atípicas por meio de TEDs ocorridas entre 2001 e 2003. A própria igreja aparece como a principal beneficiária das transferências em duas contas correntes. Uma delas está em nome de Jerônimo Alves Ferreira, um dos réus do caso, que foi diretor da Unimetro Investimentos.

Em segundo lugar está a "Record". Também são citadas a Edminas SA (3º lugar), a "rede Mulher de Televisão" (4º lugar) e a editora "Gráfica Universal" (5º lugar) e Rede Família de Comunicação Ltda (6º lugar) - o Coaf listou 87 supostas beneficiadas por TEDs. Também analisou depósitos em dinheiro nas contas da Iurd de 2003 a 2008.

O outro lado

A reportagem do  Último Segundo procurou o advogado dos réus, Arthur Lavigne, mas ainda não obteve retorno.

Leia mais sobre: Igreja Universal

    Leia tudo sobre: crimeigrejaigreja universal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG