Promotoria pede revogação da liberdade de Gil Rugai

SÃO PAULO - A promotoria do Estado de São Paulo entrou com um pedido no Tribunal de Justiça para revogar a liberdade provisória do ex-seminarista Gil Rugai. Ele é acusado de matar o pai, o publicitário Luiz Carlos Rugai, e a mulher dele, Alessandra de Fátima Troitino, em 28 de março de 2004, para encobrir um desfalque que teria dado na empresa da família.

Agência Estado |

Acordo Ortográfico

Após ficar preso por dois anos e 13 dias, Rugai deixou o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pinheiros, zona oeste de São Paulo, em abril de 2006, quando obteve um habeas-corpus para aguardar o julgamento em liberdade.

Leia mais sobre: Gil Rugai

    Leia tudo sobre: gil rugai

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG