Promotora afirma que cerca de 20% dos presos brasileiros têm HIV

BRASÍLIA - Cerca de 20% dos presos brasileiros estão contaminados com o vírus HIV. A informação é da promotora de Justiça de Defesa dos Direitos Humanos no Rio Grande do Sul, Miriam Balestro. A situação dos presídios, segundo ela, é caótica. Em alguns casos, doenças de pele são tratadas com substâncias usadas para dissolver produtos químicos, como a creolina, e há registros da adição de componentes que aumentam a sensação de saciedade na comida dos detentos.

Agência Brasil |

AE
20% dos presos teriam HIV
Em alguns presídios, a comida é servida até em sacos plásticos, disse ao participar de audiência pública que discutiu a situação carcerária do País na Câmara dos Deputados na manhã desta quinta-feira (20).

Dados do Ministério da Justiça indicam que o sistema carcerário brasileiro tem hoje um déficit de 174 mil vagas. Ao todo, são 469 mil presos ocupando 295 mil vagas em 1.771 presídios e cadeias públicas do País. E a maior parte dos presos (70%) é reincidente. Os dados foram levados à audiência pública pelo diretor do Sistema Penitenciário Federal, Wilson Damázio.

Míriam Balestro ressaltou que direitos fundamentais de pessoas presas estão sendo drasticamente violados. Em alguns presídios ainda há a revista íntima, atraso na apreciação da progressão de regime e descumprimento da lei, disse. E em poucos presídios há o direito ao voto efetivado, completou.

Os dados ainda indicam que a população carcerária brasileira é jovem. Quase metade ¿ 230 mil ¿ tem menos de 30 anos, e 46% não completaram o ensino fundamental.

Como sugestão, Míriam Balestro propôs que haja a criação de previsão orçamentária para políticas públicas em diferentes áreas, como educação, saúde e segurança dos próprios presos. Cada ente do Poder Público é responsável por levar cidadania a pessoas encarceradas, comentou.

Leia mais sobre: presídios

    Leia tudo sobre: cadeiapresidiáriospresídios

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG