O promotor Francisco Cembranelli, que cuida do caso da morte da menina Isabella Nardoni, afirmou que decidirá se fará a denúncia ou não dos iniciados Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, pai e madrasta de Isabella, mesmo sem ter ainda o motivo do crime. Não há exigência legal do motivo para fazer a denúncia.

O importante é o fato, de que houve o crime", explicou o promotor.

Segundo Cembranelli, amanhã, quando for entregue o inquérito sobre a morte da menina, ele pegará uma cópia dos autos para estudar durante o feriado do Dia do Trabalho. Cembranelli afirmou que deve apresentar na segunda-feira uma denúncia com poucas páginas. "Não vou botar nada que eu não possa provar", afirmou.

O promotor também confirmou informação publicada hoje no jornal O Globo , de que o Ministério Público de São Paulo teria descoberto uma rede de hotéis em Portugal que teria checado crédito financeiro de Alexandre Nardoni. "Nessa altura dos acontecimentos, quem faria consulta em estabelecimento turístico?", perguntou Cembranelli. A defesa do casal negou hoje que eles tenham planejado sair do País.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.