O promotor Márcio José Nobre de Almeida, da 1ª Central de Inquérito da Capital, ofereceu nesta quarta-feira denúncia e pedido de prisão preventiva contra quatro supostos traficantes do morro da Mineira, no centro do Rio, pelo assassinato de Maurício de Oliveira Azevedo, de 17 anos, no início do ano. Entre os denunciados está Rogério Rios Mosqueira, o Roupinol, que seria chefe do tráfico no morro e responsável por oferecer recompensa de R$ 20 mil aos militares que entregaram três moradores do morro da Providência a traficantes para morrerem.

Entre os denunciados está Rogério Rios Mosqueira, o Roupinol, que seria chefe do tráfico no morro e responsável por oferecer recompensa de R$ 20 mil aos militares que entregaram três moradores do morro da Providência a traficantes para morrerem.

O promotor denunciou ainda Anderson Rosa Mendonça, o Coelho, Ademir Marques Moreira, o Delegado, Romildo Miranda Junior, o Canela, pela morte do adolescente. Maurício teria sido morto por vingança, já que morava na favela Vila Pinheiros (complexo da Maré, zona norte) que é dominada por uma quadrilha de traficantes rivais. Ele esteve no morro da Mineira para visitar a mãe. O jovem tinha duas passagens pela polícia por tráfico de drogas e uma por roubo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.