Projeto Talento Brasil divulga indústria cultural brasileira na Espanha

MADRI ¿ O projeto Talento Brasil, primeira mostra multidisciplinar da indústria cultural brasileira, começou hoje em Madri divulgando os avanços nos setores audiovisual, musical e editorial.

EFE |

A mostra é organizada pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e seu objetivo é promover três dos setores mais pujantes da indústria cultural do Brasil: o audiovisual (cinema independente, cinema publicitário e formatos televisivos), o musical e o editorial.

O projeto Talento Brasil, que funcionará até a próxima quinta no Círculo de Bellas Artes de Madri, tem em sua programação mesas-redondas, uma exposição multidisciplinar e uma série de atividades que incluem uma rodada de negócios nestes setores.

O evento conta com a presença de várias personalidades do mundo cultural brasileiro, como o escritor e jornalista Ruy Castro e a cantora e compositora Vanessa da Mata. Também será projetado o filme "Chega de Saudade", seguido de debate com os produtores Fabiano Gullane e Luiz Alberto Noronha, além de seminários com as escritoras Heloisa Seixas e Maria José Silveira, entre outras atividades.

O coordenador da Unidade de Imagem e Acesso a Mercados da Apex-Brasil, Juarez Leal, explicou na entrevista coletiva de abertura do Talento Brasil que o objetivo do evento é posicionar a "marca Brasil" em nível mundial.

Segundo Leal, trata-se de aumentar a percepção da indústria criativa cultural do Brasil na Espanha e, com isto, conseguir que este país seja uma plataforma de lançamento no mercado europeu.

André Sturm, presidente do Programa Cinema do Brasil, citou a qualidade do cinema brasileiro e sua presença cada vez maior em festivais, tanto que o presidente da Associação Brasileira de Produtoras Independentes de Televisão (ABPITV), Fernando Dias, fez o mesmo com seu setor. Dias explicou que a chegada da TV a cabo criou novas oportunidades de negócio para os produtores com o objetivo de chegar aos grandes mercados.

A presidente da Associação Brasileira das Produtoras de Audiovisual (Apro), Leyla Fernandes, afirmou que está sendo feito um "bom trabalho" e que tem saído um "bom produto".

A integrante do Conselho Consultivo da Câmara Brasileira do Livro (CBL) Miriam Gabbai falou do estado do setor da literatura no Brasil e de sua qualidade, e se referiu à importância de se começar a traduzir as obras brasileiras para que possam ser lidas em outros países.

David McLoughlin, gerente do projeto Música do Brasil, falou da necessidade da abertura de mercados e, apesar de ter reconhecido que o Brasil nunca esteve interessado no mercado espanhol, agora começa a olhar para a América do Sul e também para a Espanha.

Vanessa da Mata, que cantará na abertura do Talento Brasil, destacou a riqueza do "universo brasileiro" em matéria cultural, principalmente na música.

Ruy Castro, autor do livro "Chega de Saudade: A História e as Histórias da Bossa Nova", citou a necessidade de promover a literatura brasileira, já que, segundo ele, existem muitos escritores que saíram dos "estereótipos" e que podem ser lidos no mundo todo.

    Leia tudo sobre: espanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG