Projeto que limita publicidade causa discussões em BH

Os esforços para combater a poluição visual em Belo Horizonte estão provocando polêmica na capital mineira. Depois que o projeto de lei foi aprovado em primeiro turno na Câmara dos Vereadores, na noite de ontem, houve muito bate-boca e até agressão física entre vereadores e empresários do setor de outdoors.

Agência Estado |

O vereador João Vítor Xavier foi um dos agredidos e registrou boletim de ocorrência. Segundo ele, um empresário do setor, cujo nome não foi informado, o ameaçou dizendo que os vereadores estão incomodando gente forte. "Ele disse que nós vamos veríamos o troco no ano que vem", contou o vereador.

Imagens do circuito interno de segurança da Câmara, que registraram o momento da agressão, foram enviadas para investigação. Assustado com as ameaças, Xavier lembrou que a proposta aprovada é bem mais flexível do que o texto original encaminhado pelo Executivo.

Trinta e um vereadores votaram a favor do projeto de lei que altera o Código de Posturas de Belo Horizonte. Mas não foi fácil levar a proposta ao plenário. Foi preciso costurar um acordo reduzindo de 90% para 85% a retirada de outdoors hoje instalados no centro na cidade, como propunha a proposta original do prefeito Márcio Lacerda.

Além de reduzir radicalmente os limites para publicidade externa na capital, o novo código de posturas também quer disciplinar a ação de "flanelinhas", que pedem dinheiro a motoristas para tomar conta de carros.

Apenas os guardadores cadastrados pela Prefeitura, e que trabalham usando um colete de identificação, terão permissão para continuar nas ruas. A expectativa é de que o projeto de lei seja votado em segundo turno em plenária extraordinária antes do Natal.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG