Projeto em SP atende bebês com doenças congênitas no coração

Um projeto do Hospital do Coração (HCor), em São Paulo, para atender bebês com cardiopatias congênitas graves é outro fruto da parceria do Ministério da Saúde com hospitais filantrópicos de referência. O objetivo é diagnosticar anomalias cardíacas na gestação e oferecer tratamento intrauterino quando possível.

Agência Estado |

“O conhecimento pré-natal das cardiopatias favorece a evolução clínica dos bebês, pois permite programar o local, a idade gestacional e a via de parto mais adequada”, diz a coordenadora do projeto, Simone Pedra.

Se os exames realizados na rede pública durante o pré-natal detectarem a possibilidade de problema cardíaco no feto, as gestantes são encaminhadas ao HCor para um ecocardiograma fetal, graças a uma parceria com o Programa Mãe Paulistana, da Prefeitura de São Paulo. Confirmada a malformação, mãe e filho são atendidos. Nos casos em que o recém-nascido necessita de socorro nas primeiras horas de vida, o parto é feito no hospital.

O projeto foi implantado em 2009 e realizou 19 partos, 3 procedimentos cardíacos intrauterinos e 45 ecocardiogramas. “Temos condição de atender mais pacientes. Mas dependemos de que as pessoas da rede pública identifiquem as cardiopatias”, diz Simone. Os outros filantrópicos que assinaram convênio foram Sírio-Libanês, Oswaldo Cruz, Albert Einstein e a Associação Hospitalar Moinhos de Vento, de Porto Alegre (RS). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG