Projeto de reajuste de aposentadorias será tema de reunião de Pimentel com senadores

BRASÍLIA - O presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), afirmou nesta segunda-feira que o projeto de recuperação do valor das aposentadorias e pensões pagas pela Previdência Social para cerca de 20 milhões de beneficiários pode ser votado em plenário antes de seguir para análise da Câmara dos Deputados.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

Acordo Ortográfico

O projeto foi aprovado em caráter terminativo pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) na semana passada, mas o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), declarou ser favorável à apresentação de um requerimento para que a proposta seja debatida no plenário do Senado.

Não é voltar atrás. Um projeto pode ser aprovado em uma comissão e ser rejeitado no plenário. Isso é normal, disse Garibaldi.

Nesta terça-feira, Garibaldi irá se reunir com o ministro da Previdência, José Pimentel, senadores da CAS, e o relator do Orçamento de 2009, senador Delcídio Amaral (PT-MS), quando será discutido um acordo em torno dos 105 projetos em tramitação no Congresso Nacional que, de alguma forma, alteram o sistema previdenciário do País.

De acordo com Pimentel, se todas as propostas fossem aprovadas, o peso dos benefícios previdenciários no PIB saltaria para 25%. Segundo ele, o Congresso tem o direito constitucional de legislar e discutir essas regras, mas também tem o dever constitucional da responsabilidade fiscal. Logo, apenas os prioritários deveriam entrar de fato na pauta de votações do parlamento.

Na opinião de Garibaldi, mesmo depois da reunião, será difícil um entendimento porque o governo não gostou da aprovação e ainda tem a crise financeira, mas vamos esperar um entendimento na reunião para que os aposentados possam ter uma boa notícia".

Leia mais sobre: reforma da previdência

    Leia tudo sobre: reforma previdência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG