O jornal conservador iraniano Tehran Emruz teve a circulação proibida por ter publicado artigos e imagens considerados insultantes ao presidente Mahmoud Ahmadinejad, informou neste sábado a agência oficial IRNA.

O diário, lançado há um ano e meio, mantinha linha editorial próxima aos conservadores críticos em relação à política de Ahmadinejad.

O Tehran Emruz havia publicado um dossiê especial por ocasião do terceiro aniversário da eleição de Ahmadinejad, criticando duramente sua política econômica.

Ali Akbar Javanfekr, assessor do presidente, afirmou por sua vez que o prefeito de Teerã, Mohammad Baqer Qaliba, estaria por trás da linha editorial do jornal.

Ahmadinejad e Qaliba disputaram as eleições presidenciais de 2005 e não se descarta a possibilidade de voltarem a se enfrentar nas de 2009.

sgh/jac/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.