A Prefeitura de São Paulo mudará o Leve Leite seguindo sugestões feitas pela Nestlé, apesar de não ter concordado anteriormente com as mudanças. Uma das modificações é o fim da entrega de uma colher de dosagem para preparo correto do produto.

A empresa, que forneceu o Leite Ninho até novembro, criticava a obrigatoriedade, mas nega estar sendo beneficiada. As mudanças estão na licitação para contratar fornecedores para o programa, lançada sábado.

A Secretaria de Educação diz desconhecer pedidos da Nestlé. O contrato é estimado em R$ 16 milhões por mês. As propostas de mudanças foram feitas pela Nestlé em junho, em consulta pública da Secretaria de Gestão. O objetivo era colher sugestões para o edital do novo contrato. As da Nestlé foram criticadas pela pasta na época, conforme publicação no Diário Oficial da Cidade em 16 de julho. A Secretaria Educação, que assumiu o Leve Leite, lançou um edital contemplando alterações sugeridas em junho. A Nestlé informou que avalia se participará. As informações são do Jornal da Tarde .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.