Programa de habitação terá fundo garantidor, diz Bernardo

BRASÍLIA (Reuters) - O plano que o governo lançará para incentivar a habitação popular terá um fundo garantidor de 500 milhões de reais, afirmou na quarta-feira o ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo. Segundo o ministro, os recursos virão do Orçamento da União e serão injetados pelo Tesouro Nacional nos próximos dois ou três anos nesse fundo, o qual será gerido pelo Ministério da Fazenda. A ideia do governo é construir 500 mil novas casas em 2009 e outras 500 mil no ano que vem.

Reuters |

"Vamos fazer um fundo garantidor para dar segurança para o banco e para o mutuário de que o sistema vai funcionar", disse Bernardo a jornalistas no Palácio do Planalto, depois de fazer um balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

"O fundo é para garantir o pagamento da prestação, caso o mutuário tenha em um mês ou outro dificuldades", acrescentou o ministro.

Além desse dinheiro do fundo garantidor, revelou Bernardo, o programa terá recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e da poupança.

O programa deverá ser anunciado pelo governo nos próximos dias. Em 2008, foram construídas 290 mil novas habitações populares no Brasil.

(Reportagem de Fernando Exman)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG