SÃO PAULO ¿ No último domingo, 11, dois condomínios da capital foram saqueados. Em um deles, na zona norte da cidade, 30 homens rederam os vigilantes portando fuzis. Embora seja praticamente impossível competir com o armamento das quadrilhas organizadas, o Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado de São Paulo (Sesvesp), pontua algumas atitudes podem ajudar a evitar assaltos.

Ao chegar ou sair de casa, redobre a atenção, pois são ocasiões propícias a assaltos e sequestros, alerta o presidente do Sesvesp, José Adir Loiola. Para se proteger é preciso seguir algumas recomendações:

Jamais posicione o veículo diretamente para entrar na sua garagem. Examine bem as imediações, e, se necessário, passe em frente ao seu portão, cheque se não há pessoas ou veículos suspeitos. Se houver, pare à distância segura e observe o comportamento dos suspeitos. Caso persista dúvida, telefone também para a residência e confira se está tudo bem com seus familiares, alertando-os sobre a situação.

Além disso, dê preferência para portões de garagem automáticos, com controle remoto, que evitam ter que descer do veículo na chegada ou saída da residência.

Nunca deixe seu veículo ligado ou com as chaves no contato se precisar descer para abrir o portão da residência. Esse é um bom momento para um assalto.

Se, no trânsito, perceber que está sendo seguido por outro veículo, não vá para sua casa. Procure agir com naturalidade e dirija-se para vias de grande movimento onde será muito mais difícil a perseguição e bem mais fácil localizar uma viatura da polícia.

Habitue-se a telefonar para sua casa sempre que estiver chegando e combine com seus familiares palavras-código que possam identificar qualquer problema que esteja ocorrendo.

Se possuir cão de guarda, na abertura do portão para a entrada ou saída do veículo, peça para que uma pessoa da família o acompanhe, junto com o cão.

Se a pessoa estiver chegando em casa de carro e a rua for deserta, especialmente à noite, e perceber alguém pedindo auxilio à frente ou se sentir que seu pneu furou, não pare. Buzine, acelere o carro, tente se livrar dos obstáculos e procure fugir, mesmo com o risco de danificar o veículo. Quando estiver em local seguro, avise a policia. Se perceber que está sendo seguido por outro veículo, procure agir com naturalidade, tente uma ação evasiva, busque um posto policial e peça ajuda.

Se estiver à pé, não facilite o acesso de estranhos, mesmo que não esteja carregando dinheiro ou valores. Procure variar sempre o caminho para chegar em casa.

Quem utiliza transporte coletivo deve procurar os pontos com maior movimento, de preferência aqueles localizados à porta de estabelecimentos comerciais, tanto para embarcar como para desembarcar.

Leia mais sobre: assaltos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.