Professores reivindicam gratificações em protesto no Rio

Cerca de 250 professores da rede de ensino estadual fluminense realizaram hoje um protesto em frente ao Palácio Guanabara, em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio. A greve da categoria teve início na terça-feira.

Agência Estado |

Segundo o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe), a manifestação, que começou às 10 horas e terminou às 14h30, é uma forma de reivindicar a incorporação do Nova Escola, programa de gratificação implantado na gestão do ex-governador Anthony Garotinho, em menos de seis anos. De acordo com a Guarda Municipal, a passeata foi pacífica.

Por volta das 15 horas, os manifestantes iniciaram uma assembleia para decidir os rumos da greve. Em nota, o Governo do Rio afirmou que o secretário de Planejamento e Gestão, Sérgio Ruy, receberá o sindicato da categoria no início de outubro. "Ele tratará especificamente do Plano de Cargos e Salários para os professores de 40 horas semanais, que somam seis mil profissionais". Hoje, a diretoria do Sepe entrou com uma denúncia contra o governo do Estado no Ministério Público por afirmar que na passeata de ontem, em frente à Assembleia Legislativa do Estado do Rio, a Polícia Militar fez uso de violência e 14 pessoas ficaram feridas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG