Cerca de 250 professores da rede de ensino estadual fluminense realizaram hoje um protesto em frente ao Palácio Guanabara, em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio. A greve da categoria teve início na terça-feira.

Segundo o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe), a manifestação, que começou às 10 horas e terminou às 14h30, é uma forma de reivindicar a incorporação do Nova Escola, programa de gratificação implantado na gestão do ex-governador Anthony Garotinho, em menos de seis anos. De acordo com a Guarda Municipal, a passeata foi pacífica.

Por volta das 15 horas, os manifestantes iniciaram uma assembleia para decidir os rumos da greve. Em nota, o Governo do Rio afirmou que o secretário de Planejamento e Gestão, Sérgio Ruy, receberá o sindicato da categoria no início de outubro. "Ele tratará especificamente do Plano de Cargos e Salários para os professores de 40 horas semanais, que somam seis mil profissionais". Hoje, a diretoria do Sepe entrou com uma denúncia contra o governo do Estado no Ministério Público por afirmar que na passeata de ontem, em frente à Assembleia Legislativa do Estado do Rio, a Polícia Militar fez uso de violência e 14 pessoas ficaram feridas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.