Professores interrompem trânsito na Av. Paulista

Manifestação de professores em greve da rede estadual de ensino de São Paulo bloqueia a Avenida Paulista na altura do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na região central da Capital. Segundo a Polícia Militar (PM), a manifestação reúne 3 mil pessoas.

Agência Estado |

O Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado (Apeoesp), no entanto, estima o público em 60 mil. Depois de assembléia, na qual decidiram manter a greve, os professores seguem pela Rua da Consolação até a Praça da República, no centro da cidade.

Os grevistas reivindicam a revogação do decreto que limita as transferências de docentes entre escolas e cria uma prova anual para contratar professores, além de reajuste que leve o piso da categoria para R$ 2 mil. A proposta feita ontem pela Secretaria da Educação - e recusada pela categoria - previa reajuste salarial de 12,2%.

No sentido Consolação, da Praça Oswaldo Cruz até a Rua Itapeva, há 1,5 quilômetro de congestionamento, informa a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). No sentido Paraíso o motorista enfrenta 900 metros de lentidão, do acesso da Rebouças até a Rua Peixoto Gomide. Às 16 horas, a cidade tinha 103 quilômetros de trânsito engarrafado.

A CET recomenda aos motoristas que evitem a região. Quem segue para a Consolação deve pegar um desvio pela Rua Cincinato Braga e voltar à Paulista. Já quem vai para o Paraíso pode desviar pela Alameda Santos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG