Professores ganham menos que a média em 16 Estados

O salário médios dos professores brasileiros subiu de R$ 994, em 2003, para R$ 1.527 em 2008.

Agência Estado |

Um valor quase R$ 600 maior do que a média dos trabalhadores brasileiros em geral. O estudo, revelado pelo Ministério da Educação, mostra, no entanto, que essa é uma realidade restrita a alguns locais do País. Em 16 Estados brasileiros o salário do professor ainda é inferior a essa média nacional.

O Distrito Federal, que há cinco anos já tinha o maior salário docente nacional, continua na ponta. Hoje, um professor da educação básica na capital federal, com carga horária de 40 horas semanais, recebe R$ 3.360 mensais - um aumento superior a 100% desde 2003.

Outros Estados, como Tocantins e Maranhão, tiveram aumentos substanciais, apesar de ainda estarem abaixo da média nacional, com salários de R$ 1.483 e R$ 1.313, respectivamente.

Estado mais rico do País, São Paulo paga hoje, a seus professores, em média R$ 1.845 - contra os R$ 1.305 de cinco anos atrás.

Pernambuco tem o pior salário e também teve um reajuste pequeno no período: passou de R$ 701 para R$ 982. Hoje nenhum Estado tem uma média salarial inferior aos R$ 930 do piso salarial nacional do professor.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG