Professores de Alagoas decidem entrar em greve

Os professores e trabalhadores da rede pública estadual de ensino de Alagoas decidiram continuar em greve a partir da próxima segunda-feira, agora por tempo indeterminado. A decisão foi tomada no início da tarde de hoje em assembleia geral.

Agência Estado |

A categoria tinha decretado greve há 15 dias, mas para evitar retaliações aos grevistas ficou decidido o retorno ao trabalho na quarta-feira.

"Só vamos voltar ao trabalho esses três dias, de quarta a sexta-feira, para não comprometer a legalidade do nosso movimento e evitar retaliação aos grevistas. Por isso vamos cumprir o prazo legal de 72 horas para que possamos deflagrar um segundo movimento paredista, desta vez por tempo indeterminado", explicou a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas (Sinteal), Girlene Lázaro.

A principal reivindicação dos servidores é reajuste salarial de 15%, mas na pauta de nove itens que eles entregaram ao governo do Estado constam também melhores condições de trabalho, contratação dos concursados de 2005 e a melhoria na qualidade do ensino. Segundo Girlene, a continuidade da greve foi aprovada por unanimidade pela categoria porque o governo do Estado até agora não acenou com uma proposta de reajuste salarial e ainda não demonstrou interesse em atender os demais pontos da pauta de reivindicações.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG