Professora é assassinada durante assalto no Rio

O assassinato de uma professora numa tentativa de assalto, no início da madrugada de ontem, chocou moradores de Botafogo, na zona sul do Rio de Janeiro, e terminou em perseguição e tiroteio no Aterro do Flamengo, próximo ao Centro. Um dos três assaltantes que abordaram a professora Cássia Blondet Baruque, de 48 anos, quando ela manobrava seu carro numa esquina, foi morto.

Agência Estado |

Pesquisadora de instituições de renome do Rio, ela era uma conceituada especialista em Informática.

Segundo testemunhas, Cássia manobrava seu carro, um Toyota Corolla, numa esquina próximo à Praça Radial Sul, que fica nas proximidades da delegacia e do Batalhão de Polícia Militar do bairro. Abordada por três homens armados, ela teria se assustado e perdido o controle do veículo, batendo numa mureta ao dar ré. Um dos bandidos então foi até o vidro do lado do motorista e atirou nela.

Em outra versão investigada pela polícia, a professora teria tentado fugir iniciando a marcha ré, quando foi alvejada. Ferida, ela chegou a abrir a porta do carro, mas caiu na rua. Bombeiros tentaram reanimá-la, mas ela não resistiu ao ferimento. A bala que atravessou um braço atingiu o peito.

Sem levar o carro da professora, os bandidos abandonaram o local a pé e roubaram um outro veículo, um Pólo, na Rua Muniz Barreto e fugiram em direção ao Centro. Policiais Militares que foram acionados iniciaram uma perseguição. No final do Aterro do Flamengo, próximo ao Aeroporto Santos Dumont, eles foram abordados e trocaram tiros com os policiais. Um deles morreu na hora. Outro, baleado, foi atendido no Hospital Municipal Souza Aguiar sob custódia da PM. O terceiro foi preso e levado para a delegacia do Centro (5º DP). Cássia estava saindo de uma festa e se preparava para dar carona a amigos. Moradores de Botafogo já tinham feito queixas à polícia sobre os assaltos frequentes a motoristas nas imediações da praça.

Em Niterói (Grande Rio), o capitão do Corpo de Bombeiros Rodrigo Fernandes da Silveira, de 31 anos, também foi baleado quando estava parado dentro do carro, na noite de sábado. Ele aguardava a mulher que fazia compras numa farmácia, no bairro de Icaraí, quando foi baleado. Atingido no abdômen, ele foi retirado do carro, que foi levado pelos criminosos. Levado para o Hospital Azevedo Lima, ele foi operado e transferido para o Hospital do Corpo de Bombeiros, no Rio.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG