Professor da Unifesp alerta para mal-estar em locais sem ventilação

Enquanto os termômetros paulistanos nas ruas bateram na casa dos 32°C, dentro dos vagões da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô), no horário de rush, as temperaturas oscilavam entre 31°C e 34,5°C nas Linhas 3-Vermelha, 1-Azul e 2-Verde do sistema ontem. Segundo o professor de clínica geral da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Paulo Olzon, a falta de ventilação dentro das estações do metrô pode provocar a perda de líquidos.

Agência Estado |

“A desidratação deixa a pessoa sonolenta e causa mal-estar”, alerta.

A reportagem mediu a temperatura nos trens com um termohidrômetro emprestado pelo Laboratório de Poluição Atmosférica Experimental da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). Passageiros transpiravam, abanavam-se e reclamavam do calor. A estudante Patrícia Magela, de 21 anos, se abanava com um caderno para suportar o calor que fazia no vagão que passava pela Estação Clínicas, na zona oeste, às 18h30. “Todos os dias saio daqui suando.” A vendedora Paula Borges, de 20 anos, passou mal dentro do metrô na semana passada. “O ar aqui dentro não tem circulação e é muita gente.”

Segundo o professor Paulo Olzon, a falta de ventilação também pode provocar o aumento da temperatura do corpo. “Os passageiros devem mesmo se abanar e beber bastante água gelada. Se sentir que está suando muito é uma boa ideia beber água salgada para repor os sais minerais”, explica.

Ventilação

Em dezembro, a reportagem mostrou que por dia 15 pessoas são encaminhadas de táxi para centros médicos, após passar mal no metrô. O número poderia ser mais que o dobro, porque em média 20 pessoas assinavam um termo, recusando o envio a hospitais. O Sindicato dos Metroviários reclamou da falta de sistema de ventilação na Linha 1. Essa situação já levou o sindicato a organizar um ato público e a fazer um abaixo-assinado em 2007 para cobrar providências da companhia.

Segundo informou na época Wilmar Fratini, gerente de Operações do Metrô, a instalação da ventilação na Linha 1-Azul seria feita em breve. O gerente também prometeu aparelhos de ar-condicionado em 98 vagões reformados. Procurado ontem à tarde, o Metrô não se pronunciou até as 20 horas. As informações são do Jornal da Tarde .

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG