ROMA ¿ Os maiores produtores e distribuidores do cinema italiano anunciaram nesta quarta-feira que boicotarão o Festival de Cinema de Veneza, de 27 de agosto a 6 de setembro, em protesto contra o fim dos incentivos fiscais para as empresas que investem no setor.

"Se o governo não mudar de idéia vamos desertar os festivais de Roma, Veneza e Turim", anunciaram as maiores associações de produtores e distribuidores de cinema, Anica, Agis e Api em um comunicado oficial.

O anúncio foi feito depois que o governo conservador de Silvio Berlusconi decidiu pôr fim à chamada lei para "salvar o cinema", que prevê uma série mecanismos e isenções fiscais para as empresas que investem no cinema.

"O governo, descumprindo os compromissos adquiridos, decidiu dar um golpe mortal no cinema italiano, justamente no momento em que demonstra em nível internacional uma grande vitalidade artística e industrial", indica o comunicado.

A lei, aplicada em vários países, entre eles Brasil e Canadá, foi concebida durante o governo anterior de centro-esquerda com o apoio de todos os partidos, e inclusive, havia sido aprovada pelo atual ministro da Cultura, Sandro Bondi.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.