Produtor musical Phil Spector pega 19 anos de prisão por matar atriz

Los Angeles, 29 mai (EFE).- Um juiz de Los Angeles, Califórnia, condenou hoje a 19 anos de prisão o produtor musical Phil Spector pelo assassinato da atriz Lana Clarkson, há seis anos, informaram fontes judiciais.

EFE |

Spector, que ficou famoso ao fazer trabalhos para Tina Turner, The Beatles e The Righteous Brothers, tinha sido declarado culpado do crime em um segundo julgamento concluído em meados deste mês.

Segundo os promotores, Spector matou Clarkson com um tiro na boca em 3 de fevereiro de 2003 horas depois que os dois deixaram um clube noturno no qual Clarkson trabalhava.

O primeiro julgamento foi anulado em 2007 após o júri não ter conseguido chegar a um consenso sobre o veredicto.

De acordo com um dos promotores, Spector, de 69 anos, era um sádico misógino que tinha estado durante três décadas "brincando de roleta russa com a vida das mulheres" quando estava bêbado.

Spector sempre alegou inocência e seus advogados afirmaram que a mulher se suicidou na casa do produtor, mergulhada em uma depressão ao ver sua carreira artística estagnar e acossada pelos problemas financeiros.

No entanto, várias mulheres que prestaram depoimento durante o processo acusaram Spector de amedrontá-las e torturá-las com as armas de fogo. EFE ojl/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG