Produções de Argentina e Bósnia são premiadas na Semana da Critica de Cannes

Cannes (França) ¿ A co-produção Snijeg, da diretora bósnia Aida Begic, ganhou hoje o Grande Prêmio da Semana da Crítica, e o diretor argentino Pablo Fendrik recebeu o Prêmio OFAJ/TV5LIMPE da (Toute) Jeune Critique, por seu filme La sangre brota.

EFE |

A diretora e professora de direção em Sarajevo Aida Begic conta em "Snijeg", uma co-produção de Bósnia-Herzegovina, Alemanha, França e Irã, a história dos sobreviventes de Slavno, seis mulheres, um idoso, quatro garotas e um mudo, que não sabem se devem ou não abandonar seu povoado quando recebem uma estranha visita.

Em "La sangre brota", Pablo Fendrik confirmou "as promessas feitas em 'O Assaltante'", seu primeiro longa-metragem, como destacou o diretor da Semana, Jean-Christophe Berjon.

Seu filme revela a crua realidade do taxista e professor de bridge Arturo, pai de dois filhos com vários problemas, Ramiro e Leandro, um drogado que inicia relação com uma nova amiga.

O Grande Prêmio da Semana, entregue pelos críticos e jornalistas de Cannes a um dos sete longas-metragens em competição nesta seção será de 5 mil euros.

Leia mais sobre: Festival de Cannes

    Leia tudo sobre: festival de cannes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG