BRASÍLIA (Reuters) - O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, entrará na quinta-feira no Superior Tribunal Federal (STF) com pedido de intervenção federal no Distrito Federal alegando que toda a linha sucessória do governador José Roberto Arruda, cuja prisão foi decretada nesta tarde, também estaria supostamente envolvida no escândalo do mensalão do DF. A informação foi divulgada pela assessoria de imprensa da Procuradoria Geral.

(Reportagem de Fernando Exman)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.