Procuradores pedem prisão preventiva dos 11 militares

Para evitar que sete militares do Exército envolvidos na entrega de três jovens aos traficantes do Morro da Mineira, no Rio, sejam soltos amanhã, quatro procuradores da República apresentaram hoje ao juiz federal da 7ª Vara Criminal, Marcelo Granado, pedidos de prisão preventiva dos 11 envolvidos no caso. Todos estão presos, temporariamente - por dez dias -, desde o dia 15, por decisão do juiz Sidnei Rosa, do 3º Tribunal do Júri Estadual.

Agência Estado |

Dos envolvidos, quatro - o segundo-tenente Vinícius Ghidetti de Moraes Andrade, o terceiro-sargento Leandro Maia Bueno e os soldados José Ricardo Rodrigues de Araújo e Fabiano Eloi dos Santos - também estão presos, preventivamente, por decisão da 2ª Auditoria Militar. Para que os outros sete militares não sejam soltos amanhã, antes de os procuradores da República analisarem o inquérito, o pedido de prisão temporária feito pelo delegado Ricardo Dominguez foi endossado às pressas hoje.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG