Procurado pela reportagem, médico investigado por abuso fica em silêncio

SÃO PAULO - O médico Roger Abdelmassih, dono de uma das maiores clínicas de reprodução humana do País, está sendo investigado pelo Ministério Público por suposto assédio sexual a pacientes. A reportagem do Último Segundo procurou o Dr. Roger em sua clínica localizada no bairro dos Jardins, em São Paulo, para publicar sua versão diante das novas acusações.

Carolina Garcia, do Último Segundo |

No pátio do estacionamento, a reportagem foi recebida por um segurança da clínica que chamou os dois assessores de comunicação do médico.

Quando questionados sobre a rotina da clínica de fertilização, ambos disseram que o fluxo de pacientes está normal. "Nada mudou depois dos últimos acontecimentos. O Dr. Roger continua trabalhando normalmente", disse um dos assessores.

Os assessores ainda questionaram a reportagem pela visita à clínica. "Tudo o que deve ser dito será feito por escrito. Ligue para a gente ou mande um e-mail, iremos lhe responder", garantiu. A reportagem do Último Segundo procurou mais uma vez os assessores por meio de e-mail e telefone. Até o momento, não houve retorno da assessoria.

O advogado do médico, Adriano Vina, também foi procurado por nossa equipe. Ao se questionado sobre uma nova posição do investigado, Vina informou que ainda estava fora de São Paulo e por isso não iria se pronunciar.

Porém, ao solicitarmos uma nova posição do médico, Vina pediu para a reportagem entrar em contato com a assessoria de imprensa do Dr. Roger para que eles enviassem um novo comunicado.

    Leia tudo sobre: abuso sexualroger abdelmassih

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG