Procura por cirurgia plástica aumenta no mês de julho

Procura por cirurgia plástica aumenta no mês de julho Por Giuliana Reginatto São Paulo, 17 (AE) - Enquanto casacões e botas compõem a silhueta de inverno, na cabeça das mulheres já é verão. Elas só pensam em consertar a tempo as imperfeições corporais que o frio ajuda a esconder e o calor escancara em biquínis e decotes.

Agência Estado |

"Julho é o mês da cirurgia plástica. A procura duplica nessa época", diz André Colaneri, médico pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

A corrida até as clínicas de estética tem motivação clara: para quase todos os procedimentos cirúrgicos, o resultado final aparece, em média, dentro de seis meses. "Todo mundo quer pegar praia no verão", brinca Colaneri. Para isso, é preciso que o corpo tenha tempo para desinchar e promover a cicatrização adequada. Neste período, sol é vetado ao paciente.

Sob o ponto de vista médico, o clima interfere pouco no procedimento cirúrgico. "Quem passa pela lipoaspiração deve usar cinta durante um mês e meio. É será mais confortável fazer isso no frio. Além disso, no verão a tendência do corpo é ficar mais inchado", diz Colaneri.

Especialista em cirurgia plástica pela Clínica Ivo Pitanguy, doutor em Cirurgia pela Universidade de São Paulo (USP) e membro titular da SBCP , Bernardo Froes argumenta que a redução do inchaço também tem um aspecto negativo. "Quando o corpo desincha mais rápido há mais dor porque o inchaço tem efeito amortecedor. Quando o local desincha, a sensibilidade aparece de forma mais rápida", explica.

Entre os benefícios da plástica no inverno Froes inclui uma discreta melhora na cicatrização. "Se há menos inchaço, a tensão sobre a cicatriz é menor, ela irá repuxar menos. Não se trata, porém, de um efeito tão significativo a ponto de indicarmos que se faça o procedimento no período de frio. Mesmo assim, a procura sempre aumenta em julho."

Froes lembra que algumas cirurgias, como a rinoplastia (correção de nariz), requerem um grande período de recuperação e devem ser procuradas antes de julho. "O ideal é fazer a rinoplastia em maio", indica. Na tentativa de aplacar a ansiedade das vaidosas de julho, o médico Ruben Penteado, membro da SBCP, elaborou o cronograma estético descrito ao lado. "Assim, o paciente assimilará melhor o pós-operatório e não deixará que a ansiedade atrapalhe sua convalescença", aposta.

BOXE

- Na otoplastia (correção das orelhas de abano), o inchaço e manchas arroxeadas regridem em até 21 dias e se pode ver um formato próximo do final logo após a cirurgia. Também em um mês ocorre grande redução do inchaço em pacientes submetidos à mamoplastia de aumento (próteses de mama) e a cicatrização ganha força.

Tempo de recuperação: 1 mês

- Nos casos de gluteoplastia (prótese de glúteo), há redução de inchaço durante os dois primeiros meses e a cicatrização avança bastante. Para a blefaroplastia (cirurgia das pálpebras), 80% do resultado final pode ser conhecido três meses após a cirurgia.

Tempo de recuperação: 2 e 3 meses

- Em uma lipoaspiração, 80% do aspecto final do corpo aparece aos quatro meses. Tempo de recuperação: 4 meses

- São necessários esperar seis meses para chegar ao resultado definitivo de: abdominoplastia (correção do abdômen), dermolipectomia branquial (correção de braços), dermolipectomia da coxa e lifting facial. Tempo de recuperação: 6 meses

- Para procedimentos como mamoplastia redutora (diminuição das mamas) e rinoplastia (cirurgia de nariz), o quadro final pode levar um ano para se estabelecer. Tempo de recuperação: 1 ano

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG