Procon notifica companhias aéreas por atraso de sete horas

SÃO PAULO - O Procon de São Paulo, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, informou, através de nota, nesta terça-feira, que vai notificar a Infraero e as companhias Iberia Linhas Aéreas e Taca Linhas Aéreas quanto aos transtornos causados aos 284 passageiros do vôo 6285 que vinha de Madrid, capital da Espanha. Os passageiros tiveram que esperar cerca de sete horas até desembarcar do avião no aeroporto internacional de Viracopos, em Campinas.

Redação |

Segundo a nota, o secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania, Luiz Antônio Marrey, encaminhou ofício ao Procon solicitando as providências para apuração dos fatos e tomada das ações legais necessárias. Marrey definiu a conduta das empresas aéreas como abusiva e disse que a atitude viola a dignidade da pessoa humana e os direitos básicos do consumidor previstos no art. 6º do Código de Defesa do Consumidor".

Segundo informações da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), a demora ocorreu, pois a Ibéria não solicitou o desembarque. De acordo com a assessoria, o avião pousou em Campinas às 5h45 e ficou parado até aproximadamente às 10h30, quando os passageiros foram autorizados a descer da aeronave para uma área de espera em Viracopos.

Por cerca de duas horas a situação ficou indefinida, já que a Ibéria não decidiu se o desembarque iria ocorrer em Campinas ou em São Paulo. Somente às 12h, quase sete horas depois do pouso, a companhia definiu que os passageiros seriam transportados em sete ônibus para Guarulhos. Eles fizeram os procedimentos de imigração em Viracopos e depois foram liberados.

Como o terminal não costuma receber vôos internacionais, não contava com funcionários suficientes para agilizar a atendimento, que acabou sendo lento. Mas apesar do atraso, não houve incidentes, informou a Infraero.

Leia mais sobre: aeroportos

    Leia tudo sobre: aeroporto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG