Problemas logísticos seguram a PF em Boa Vista

A Polícia Federal adiou para hoje o envio de seus homens para a terra indígena Raposa Serra do Sol. A chegada deles à região estava anunciada para ontem, mas, no decorrer o dia o delegado encarregado da operação, delegado Fernando Segóvia, mudou os planos.

Agência Estado |

Ele não deu nenhuma explicação oficial sobre a mudança, mas sabe-se que a PF enfrenta problemas logísticos em Boa Vista, onde hospeda um contingente de quase 500 homens, com diárias de R$ 116.

Na semana passada, o governador José de Anchieta Júnior (PSDB), ameaçou prender as picapes dos federais que estavam circulando há duas semanas pelas ruas e rodovias de Roraima sem placas. Na quinta e na sexta-feira houve uma operação de emergência para emplacar as 48 picapes marca Mitsubishi, modelo L200, que a PF comprou para a execução da operação de retirada de produtores rurais que atuam no interior da terra indígena. Até ontem, porém, persistiam problemas para a liberação dos carros.

A operação de retirada dos produtores rurais foi suspensa temporariamente na quarta-feira por determinação do Supremo Tribunal Federal, que ainda analisa processos relativos à criação da reserva. Na quinta, o delegado Segóvia convocou uma coletiva de imprensa para anunciar que a PF enviaria seus homens para o interior da Raposa Serra do Sol, na segunda-feira, com o objetivo de evitar conflitos e garantir a segurança da área até a decisão final do STF - que pode ocorrer nos próximos sessenta dias.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG