Problema financeiro faz Ulbra fechar 3 hospitais no RS

A Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) suspendeu as atividades dos dois hospitais que mantinha em Porto Alegre e um em Canoas hoje. A decisão foi comunicada ao público pelo site da instituição e justificada como consequência das pressões que a Ulbra vem sofrendo nos últimos dias por conta de suas dificuldades financeiras.

Agência Estado |

Nos três hospitais o atendimento já era parcial desde a semana passada, quando funcionários entraram em greve para exigir salários atrasados há três meses. O Hospital Luterano, de Porto Alegre, tem 120 leitos e prestava a maior parte de seus serviços a beneficiários do Plano de Saúde Ulbra.

O Hospital Independência, também na capital gaúcha, tem 110 leitos e atendia pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), particulares e clientes de planos de saúde. O Hospital Universitário, em Canoas, tem 111 leitos e era usado como escola de medicina. A nota informa que os poucos pacientes ainda internados serão atendidos até a alta ou a transferência para outros hospitais. A Ulbra tem 150 mil alunos distribuídos por 81 cursos superiores em nove cidades do Rio Grande do Sul e também em Itumbiara (GO), Palmas (TO), Manaus (AM), Santarém (PA), Ji-Paraná e Porto Velho (RO), além de 17 escolas de ensino fundamental e médio.

Apesar do tamanho, a instituição passa por grave crise financeira, tendo uma dívida estimada em R$ 2 bilhões, a maior parte com a Fazenda Nacional. O atraso dos salários levou os funcionários à greve na semana passada. Desde então, a prestação de serviços da universidade é confusa. Poucos professores e alunos têm ido às aulas. Clientes do plano de saúde e prestadores de serviços não sabem o que fazer. A instituição prometeu retomar as atividades hospitalares e elaborar novo calendário escolar logo que concluir uma reestruturação.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG