O porta-jóias com uma bailarina se abre e de dentro sai uma mulher com roupas que evoluem com o passar do tempo. A primeira modelo vem com look estruturado com base em técnicas de alfaiataria, que evolui para as saias e vestidos curtinhos de tutu e chega à forma mais sequinha - calça clássica, que joga com códigos de elegância e androginia.

Foi nessa caixinha de surpresas que a estilista Priscilla Darolt se inspirou para criar sua coleção de verão, apresentada hoje, último dia da 25ª São Paulo Fashion Week (SPFW).

Shorts com cintura alta, jaquetinhas com mangas três quartos e algumas blusas com babados completam a cartela de peças da coleção. Dentre os tecidos, a seda e o algodão acetinado dão vida e um brilho contido às roupas. As cores são mais básicas, sem extravagância: ocre com luzes de vinho e azul-celeste. As peças surgiram com estamparia de camafeus, bordadas com corrente de bicicleta e com imagens de jóias. Nos pés, sandálias bota mais pesadas e com fivelas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.