Prisão de motorista de Sendas já foi pedida, diz Cabral

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho (PMDB), disse hoje que já foi pedida à Justiça a prisão do motorista Roberto Costa Júnior, suspeito de assassinar o empresário Arthur Sendas dentro do apartamento da vítima, no bairro do Leblon, zona sul da capital fluminense, hoje de madrugada. O assassinato do dono da rede varejista de supermercados Sendas teria sido motivado, de acordo com a delegada-adjunta da 14ª Delegacia de Polícia do Leblon, Bianca Araújo, por dificuldades financeiras do suspeito, que foi flagrado pelas câmeras de segurança entrando e saindo do prédio, antes e depois do crime.

Agência Estado |

O motorista trabalhava com a família há dez anos.

"O empresário foi estupidamente assassinado. É como aquele caso do seqüestro em São Paulo: pessoas matando por nada, por tolice. Assassinar alguém não é justificativa nunca, sobretudo numa situação como essa", disse. "Temos que fazer uma reflexão sobre a importância da vida, sobre o que leva uma pessoa a assassinar a outra", afirmou Cabral. O governador deixou à tarde a Igreja de São Judas Tadeu, onde o corpo de Sendas está sendo velado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG