Príncipe Philip deixa o Google em apuros

O marido da rainha de Elizabeth II da Inglaterra, o príncipe Philip, deixou em situação delicada a direção do Google durante uma visita do casal real à sede londrina da empresa, informa o jornal Times.

AFP |

O príncipe, de 87 anos, foi recebido na sede da gigante da internet ao lado da soberana para uma visita durante a qual foram apresentados aos serviços da ferramenta de buscas, entre elas o aplicativo Google Earth.

A direção do Google usou como exemplo o palácio de Buckingham para mostrar com que precisão era possível ver os detalhes do edifício, as ruas ao redor e até mesmo os veículos.

O príncipe Philip, que não perde uma chance de fazer perguntas, indagou se era possível ver no monitor a área luxuosa relativamente nova em que se encontravam, na sede do Google.

Depois de alguns cliques no mouse, a tela mostrou a área ao redor de Belgrave House, onde fica a sede do Google, mas ... nenhum sinal do edifício.

Apareciam as ruas ao redor, mas no local da sede da empresa se via apenas um terreno baldio.

"É porque a foto foi feita em uma época onde aqui havia apenas um terreno", explicou o presidente do Google para a Europa, Oriente Médio e África, Nikesh Arora.

O príncipe Philip, duque de Edimburgo, é famoso pelas gafes e comentários não muito politicamente corretos.

Durante a visita ao Google se dirigiu a um funcionário que usava uma calça casual, um casaco com capuz e tênis esportivos, como vários colegas, e perguntou: "Voltando do jogging?".

Os comentários do príncipe já colocaram seu séquito em situações mais embaraçosas.

Como quando durante uma visita a Austrália em 2002 perguntou a um grupo de aborígenes: "Então, vocês continuam atirando lanças?".

Em 1986, durante uma visita oficial a China, disse a estudantes britânicos que faziam um estágio para não permanecerem por muito tempo, pois ficariam "com os olhos puxados".

mt/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG