desapareceu após decolar do Rio de Janeiro em direção à capital francesa no domingo à noite. Segundo a empresa, a lista tem 58 brasileiros, 61 franceses, 26 alemães, nove italianos e seis suíços, além de passageiros de outros 27 países. " / desapareceu após decolar do Rio de Janeiro em direção à capital francesa no domingo à noite. Segundo a empresa, a lista tem 58 brasileiros, 61 franceses, 26 alemães, nove italianos e seis suíços, além de passageiros de outros 27 países. " /

Príncipe herdeiro e funcionário da prefeitura do Rio estavam em voo, dizem familiares

A Air France divulgou em Paris a lista oficial com as nacionalidades dos passageiros do voo 447, que http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/06/01/voo+entre+brasil+e+franca+desaparece+diz+air+france+6458920.html target=_topdesapareceu após decolar do Rio de Janeiro em direção à capital francesa no domingo à noite. Segundo a empresa, a lista tem 58 brasileiros, 61 franceses, 26 alemães, nove italianos e seis suíços, além de passageiros de outros 27 países.

Redação com agências |

Veja no infográfico a rota do airbus avião da Air France desaparece


A lista da Air France não traz o nome das 228 pessoas que estavam a bordo, divulga apenas as nacionalidades. Familiares, porém, já informaram alguns nomes de pessoas que embarcaram no voo 447 da Air France.

Entre os nomes dos passageiros está o do  príncipe Pedro Luis de Orleans e Bragança . A informação foi confirmada pela família Orleans e Bragança, herdeira da família real brasileira.

O presidente do Conselho de Administração da ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA), Erich Heine, também estava no avião, de acordo com informações de uma fonte da empresa. A CSA é uma joint-venture entre a ThyssenKrupp e a Vale.

Além dele, também consta na relação de passageiros o gerente de Qualidade da empresa Saint-Gobain Canalização, Luís Cláudio Monlevade, de 48 anos. Segundo a empresa, ele desembarcaria em Paris e de lá seguiria de trem para Nancy, onde participaria de um seminário. A empresa informou que está prestando toda a assistência necessária à família dele.

A Michelin também confirmou a presença de três executivos da companhia  no voo. Segundo a empresa, estão entre os passageiros dois brasileiros, o presidente da Michelin para a América do Sul, Luiz Roberto Anastácio, e o diretor de Informática, Antônio Gueiros; além da funcionária francesa Christine Pieraesrts.

No Rio de Janeiro, a Prefeitura da cidade disse que Marcelo Parente Gomes de Oliveira e sua mulher, Marcele, viajavam a lazer no avião da companhia francesa. Parente é chefe de gabinete do prefeito Eduardo Paes (PMDB).

Em Brasília, a Secretaria de Cultura confirmou que Silvio Barbato estava no voo . Barbato trabalhou como diretor artístico da Orquestra Sinfônica e regente entre 1989 e 1992 e entre 1999 e 2006. Ele tinha 50 anos.

Um prefeito italiano também estava no avião da Air France . O italiano Luigi Zortea, prefeito da cidade de Canal San Bovo, na província de Trento, estava no voo. Durante sua visita ao Brasil, fez uma doação de 22.375 euros às vítimas das enchentes que atingiram Santa Catarina no fim de 2008.

O pesquisador especializado no controle de armas do instituto Viva Rio Pablo Dreyfuss também estava no Airbus. Segundo a ONG, ele era argentino e decidiu vir trabalhar no Brasil devido à sua preocupação com a proliferação das armas no País. Se tornou chefe de pesquisa e estava indo para Genebra para o encontro anual do Small Arms Survey. Após a atividade, pretendia tirar férias em Paris. Além disso, participou das campanhas de desarmamento no País e era consultor de segurança da presidência da República da Argentina. 

Ele havia se casado há dois anos com a colega de trabalho Ana Carolina Rodrigues, que também trabalhou no Viva Rio, no projeto de prevenção à violência nas favelas de São Gonçalo Crianças e Jovens em Violência Armada Organizada.

A brasileira Vanilzia Betler, 44, casada com um alemão, também estava no voo 447 da Air France. Vanilzia morava em Munique e estava voltando à Alemanha após uma visita à família, que mora no Rio, nos bairros da Tijuca, na zona norte, e de Campo Grande, zona oeste da cidade. "Estou me sentindo muito mal, estive com ela pela última vez no sábado. Ela veio encontrar a família", disse o irmão Valdemilson Silva de Oliveira, 42.

Em Criciuma (SC), a prefeitura confirmou que a fiscal de tributos Deise Possamai estava no voo. Ela era funcionária concursada desde 2000 e pediu licença para estudar no exterior. Na última sexta-feira, ganhou, inclusive, uma festa de despedida dos colegas.

A Universidade Federal do Rio de Janeiro informou que os professores titulares Otávio Augusto Antunes e Isabela Maria Furtado Kestler estavam no voo. Otávio Augusto lecionou no Instiututo de Química e estava viajando para a França a convite da Université de Cergy-Pontoise. Já Isabela Maria Furtado Kestler dava aulas de alemão no departamento de letras anglo-germânbicas, na Faculdade de Letras.

A Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre confirmou que estavam no voo o cirurgião plástico, diretor do Banco de Peles e chefe do Serviço de Cirurgia Plástica da Santa Casa de Porto Alegre, Roberto Corrêa Chem, 65; a esposa dele, Vera Chem; e a filha do casal, a gerente de roaming internacional da operadora Oi, Letícia Chem. Recentemente, Roberto Corrêa Chem havia ganho o título de professor titular da universidade e estava em viagem de férias com a família.

Saiba mais:

Passageiros e relatos

Leia também:

Leia mais sobre: viagem aérea

    Leia tudo sobre: air france

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG