Primeiro-secretário quer de 10 a 15 diretorias no Senado; FGV propõe sete

BRASÍLIA - O primeiro-secretário do Senado, senador Heráclito Fortes (DEM-PI), disse nesta quinta-feira que pode ser difícil que o Senado consiga funcionar com apenas sete diretorias. Esta semana, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) entregou um estudo encomendado pelo parlamento, no qual prevê a diminuição de 41 para sete as diretorias administrativas, mas desconsidera a diminuição dos rendimentos dos servidores que perdessem as funções de chefia.

Carol Pires |

Sou um pouco mais pessimista, trabalho com a idéia de 10 a 15 diretorias, admitiu o senador, após reunião entre os membros da Mesa Diretora.

Segundo Heráclito, porém, o Senado estuda a diminuição dos salários dos diretores. Temos que fazer um esforço de economia. Temos que fazer do Senado uma máquina enxuta, avaliou.

Heráclito informou à imprensa nesta quinta que a advocacia do Senado foi acionada a emitir um parecer sobre a necessidade ou não de o parlamento abrir licitação pública para contratar o trabalho de assessoria feito pela FGV. Existem dúvidas se o contrato com a fundação fere a lei de licitações.

O contrato entre Senado e FGV, segundo o senador, foi firmado em R$ 250 mil ¿ valor que considera do trabalho de reformulação da administração da Casa até a implementação das propostas. 

Estudo da FGV

No início do ano, foi noticiado na imprensa que o Senado possuía 181 diretores. Mas, de acordo com a FGV, apenas 41 desses cargos eram efetivamente diretores, sendo o restante posições intermediários e assessorias. A sugestão da fundação é de que a administração da Casa funcione com apenas sete diretor.

Pela proposta entregue ao Senado dentre os sete diretores que restariam, dois continuariam recebendo gratificação máxima (FC10) - o diretor-geral da Administração e o secretário-geral da Mesa. Os outros cinco receberiam aumento de salário, passando da categoria FC9 para FC9A, esta última ainda a ser criada.

Os demais 34 servidores que hoje ocupam cargos de diretoria,porém, perderiam o status de diretor, e continuariam recebendo a mesma gratificação FC9.

Leia mais sobre: Senado

    Leia tudo sobre: senado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG