Primeira-dama, a assistente social do município

IBGE revela que mulheres dos prefeitos geram política socioassistencial em 1.352 cidades do Brasil

Anderson Dezan, iG Rio de Janeiro |

A Pesquisa de Informações Básicas Municipais (Munic), divulgada nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revela que 24,3% municípios brasileiros possuem a primeira-dama no posto de gestora da estrutura de assistência social. O número representa 1.352 dos 5.565 municípios do País.

Segundo a pesquisa do IBGE, a região Centro-Oeste é a com o maior número de municípios nessa situação – 51,9%. Na região Norte, o Estado de Roraima destaca-se nesse quesito. Em 73,3% das cidades, a primeira-dama é a pessoa responsável pela gestão assistencial.

Em relação à escolaridade das primeiras-damas gestoras, o levantamento aponta que 47,4% delas possuem o ensino superior completo. Dessas, 194 são pedagogas, 45 assistentes sociais, 43 administradoras, 42 advogadas e 257 com formação não discriminada no questionário do IBGE. Embora o percentual seja baixo, chama atenção o fato de 3,6% das primeiras-damas gestoras não terem o ensino fundamental completo.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG