Primeira igreja construída em Brasília faz 50 anos

BRASÍLIA - A Igreja de Nossa Senhora de Fátima, primeiro templo construído em alvenaria na nova capital, comemorou hoje (28) com festa seus 50 anos. Para marcar a data, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) lançou selo e carimbo comemorativos e colocará à venda 17 mil unidades de selos com a imagem do templo, que os brasilienses chamam de Igrejinha. A renda será aplicada em obras de melhoria no templo.

Agência Brasil |

Com projeto do arquiteto Oscar Niemeyer, azulejos do artista plástico Athos Bulcão e projeto paisagístico de Burle Marx, em 1987, a Igrejinha, que comportada apenas 60 pessoas, foi tombada pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) como patrimônio cultural. Existe um projeto de ampliação do tempo, com a construção de espaço subterrâneo de 350 metros para melhor acomodar visitantes.

ABr/Fábio Rodrigues Pozzebom
Fiéis visitam Igreja Nossa Senhora de Fátima

Em discurso, o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, destacou a presença de pioneiros da construção de Brasília na festa. Um deles, o médico Ernesto Silva, integrou em 1954 a comissão que veio à região onde seria implantada a capital do país, para fazer demarcação da área onde seria construída a nova cidade.

Arruda lembrou que, em 1958, Ernesto Silva recebeu o fundador de Brasília, o presidente Juscelino Kubitschek, quando ele chegou à cidade de avião, em pista improvisada, pela primeira vez. O governador disse que tem interesse em preservar ao máximo a originalidade do Plano Piloto ¿ área onde está situada a Igrejinha.

Leia mais sobre Brasília

    Leia tudo sobre: brasilia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG