PRF flagra 42 pessoas dirigindo após consumir álcool no Rio

BRASÍLIA - Aproximadamente 2% dos motoristas submetidos ao teste do bafômetro pela Polícia Rodoviária Federal, no Rio, foram flagrados dirigindo após consumir bebida alcoólica. Além disso, com a Lei Seca em vigor há um mês, os policiais já levaram 22 motoristas fluminenses à cadeia.

Agência Brasil |


Segundo Lei Federal nº 11.705/08, quem ingerir até 0,3 miligrama de álcool por litro de ar expelido no teste, paga uma multa de R$ 957 e tem a carteira apreendida. Acima desse percentual, o motorista é detido e responde a processo criminal por dirigir sob a influência de álcool.

De acordo com o balanço da PRF, divulgado hoje (21), desde o dia 20 de junho os motoristas têm sido autuados, com o aumento da fiscalização. Dos dois mil que passaram pelo teste do bafômetro em todo o estado, 20 foram multados em R$ 957 e 22, detidos.

Segundo o inspetor da PRF, André Luiz Azevedo, cerca de 70% dos flagrantes ocorreram na Rodovia Presidente Dutra ¿ que liga o Rio a São Paulo. Ele atribuiu a alta incidência à concentração de estabelecimentos comerciais como bares e restaurantes à margem da pista.

Ainda de acordo com Azevedo, nota-se no Rio uma pequena redução dos acidentes de trânsito nas estradas, assim, a comemoração da eficiência da lei deve ser cautelosa. Para ele, os resultados da medida demoram um pouco mais a aparecer nas estradas.

"Sabemos que na cidade a queda da violência é visível. Mas, nas rodovias, essa queda ainda não foi percebida. Há uma redução muito sensível. Não houve uma queda expressiva nos números de acidentes, feridos e mortes. Isso poderia ser melhor", analisou.

Azevedo afirma que a maior parte do número de acidentes nas estradas federais que cortam o estado ainda é causada pela imprudência dos motoristas. Segundo o inspetor, mesmo sóbrios, eles insistem em desrespeitar às leis de trânsito.

A Polícia Militar do Rio Ainda não divulgou o balanço oficial com os números da Lei Seca.

Leia mais sobre: Lei seca

    Leia tudo sobre: lei seca

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG