Prevenção é principal arma contra avanço do câncer de pele

Usar protetor solar virou uma questão de saúde, alertam especialistas. A radiação ultravioleta é a principal responsável pelo câncer de pele, que atinge índices epidêmicos no verão brasileiro.

Agência Estado |

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia (www.sbd.org.br), que anualmente realiza campanhas de detecção da doença, cerca de 10% das pessoas que comparecem aos postos de atendimento têm diagnóstico positivo, cerca de 3.100 pacientes entre 32.446 atendidas. Contra o avanço da doença, o mais importante é a prevenção primária. Evitar que o câncer ocorra pressupõe o uso contínuo de protetor solar, roupas e chapéus.

Esqueça essa conversa de que a beleza no verão está associada à uma pele bronzeada, "tostadinha" pelo sol. Para a síntese de vitamina D, bastam apenas dez minutos de sol por semana, mesmo assim, com protetor solar. Escolha um com proteção contra os raios UVA e UVB. Reaplique o filtro a cada duas horas. Se houver transpiração excessiva ou imersão prolongada na água, reaplique antes.

Mormaço também exige proteção. Os cuidados devem ser adotados a qualquer hora, pois a radiação UVA (que causa envelhecimento e melanoma) atinge a Terra durante todo o dia. Já a radiação UVB (responsável pelos carcinomas e envelhecimento) incide das 10h às 15h.

Pessoas de pele, olhos e cabelos claros, ruivas e com sardas, que sempre se queimam e nunca bronzeiam, têm mais risco de desenvolver a doença, mas ninguém está livre. Por isso, salve sua pele. Em creme, gel ou spray, os protetores solares são imprescindíveis. Cautela continua sendo a recomendação dos dermatologistas para o verão que vem aí.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG