Preterido, Garotinho sinaliza apoio a Serra no Rio

O governador de São Paulo e pré-candidato à presidência da República, José Serra (PSDB), pode ganhar mais um palanque forte no Rio de Janeiro - terceiro maior colegiado do país. Depois do anúncio da volta do deputado federal Fernando Gabeira (PV-RJ) à disputa pelo governo do Estado, hoje foi a vez do ex-governador e também pré-candidato ao Palácio Guanabara Anthony Garotinho (PR) anunciar que pode apoiar o tucano.

Agência Estado |

Garotinho está furioso com as seguidas manifestações de apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à campanha de reeleição do governador Sérgio Cabral (PMDB). Segundo ele, se não houver uma postura neutra por parte do presidente e de sua pré-candidata a sua sucessão, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, ele poderá reavaliar toda a sua estratégia de alianças.

"Minha prioridade é apoiar a Dilma. Se nem ela e nem o Lula se mantiverem neutros, se não houver reciprocidades, posso tomar duas posições. A primeira é também ficar neutro. A segunda é embarcar na candidatura do Serra. Mas isso só vai ocorrer se o PSDB e o DEM locais resolvam me apoiar e me dar seus tempos de televisão", disse o ex-governador, que vem aparecendo em segundo lugar nas pesquisas de intenção de votos, sempre a cerca de 10 a 15 pontos porcentuais atrás de Cabral.

Garotinho explicou que esteve com o prefeito de Nova Iguaçu, Lindberg Farias (PT), depois que ele desistiu de sua pré-candidatura ao governo em favor de Cabral. O petista teria lhe explicado que sua renúncia à disputa ocorreu por pedido pessoal do presidente. Ainda de acordo com Garotinho, Lindberg lhe informou que Lula vai fazer campanha aberta para o peemedebista.

Pré-candidato ao senado pela coligação que deve apoiar Gabeira, o ex-prefeito do Rio Cesar Maia (DEM) disse que apenas José Serra poderia avaliar a possibilidade do apoio de Garotinho. "O DEM acredita firmemente na candidatura do Gabeira", disse o ex-prefeito, via e-mail. O presidente do PSDB no Rio, deputado estadual Luiz Paulo Corrêa da Rocha, fez coro: "O PSDB está a caminho de fazer uma aliança quádrupla com o PV, DEM e PPS, com o Gabeira governador. Não tem outro caminho". Berzoini e Lindberg não responderam as ligações.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG