Pressão da mídia põe Susan Boyle contra as cordas

LONDRES ¿ A pressão da mídia à qual Susan Boyle se viu submetida nas últimas semanas, após sua apresentação no programa da televisão britânica Britains Got Talent, começou a incomodar a escocesa, que enfrenta amanhã a final do concurso escondida dos flashes e dos admiradores.

EFE |

Desde que sua prodigiosa interpretação de "I Dreamed a Dream", canção do musical "Os Miseráveis", se transformou na última sensação na internet, os movimentos de Susan são seguidos de perto pelos tablóides britânicos e centenas de jovens que veem nela o novo ícone do panorama nacional.

Mas ser o centro de todos os olhares começa a afligir Susan, que na quinta-feira protagonizou um incidente no hotel londrino onde está hospedada, ao gritar perto de policiais que dois indivíduos tinham tentado agredi-la, segundo publicam hoje os meios de imprensa do país.

Além disso, um dos membros do júri do concurso, Piers Morgan, assegurou esta semana na sua página de internet que a cantora "tinha passado chorando os últimos dias" e que, inclusive, tinha ameaçado a "jogar a toalha e não se apresentar na final do concurso".

O programa desmentiu que Susan, uma desempregada de 47 anos cuja voz e simplicidade cativaram os britânicos, vá abandonar o concurso e assegurou que ela está recebendo o apoio psicológico que necessita para se concentrar em sua atuação e esquecer o "circo midiático".

Segundo o jornal "The Sun", a preocupação dos responsáveis do "Britain's Got Talent" com a saúde de Susan é tal, que decidiram tirá-la do hotel para "escondê-la" em um lugar mais tranquilo e afastado das câmaras.

Leia mais sobre: Susan Boyle

    Leia tudo sobre: susan boyle

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG