Presos seguem rebelados em Itabuna, na Bahia

Parte dos 118 detentos da Cadeia Pública de Itabuna (BA), a 415 quilômetros de Salvador, segue promovendo rebelião, mantendo três colegas de cela reféns. Amarrados a colchões, os reféns são ameaçados com armas artesanais metálicas e pontiagudas.

Agência Estado |

Como a Polícia Civil da Bahia está em greve, sob a alegação de acúmulo de cargos e funções que não competem à categoria, são policiais militares que negociam com os rebelados. Os nomes dos detentos, que até o momento não teriam sido feridos, não foram fornecidos pela polícia.

A rebelião teve início ontem após uma tentativa de fuga da unidade, que tem capacidade para 32 pessoas. Um total de 37 presos foi transferido para Ilhéus durante a tarde. De acordo com a 6ª Coordenação da Polícia Civil, os presos serraram as grades das oito celas e tentaram escapar durante o horário de visitas - que está suspenso em todas as unidades prisionais administradas pela Polícia Civil do Estado por causa da greve deflagrada na segunda-feira. Os rebelados também atearam fogo em colchões de duas celas, mas o incêndio foi controlado por bombeiros.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG