RIO DE JANEIRO - Três detentos que foram devolvidos do Rio de Janeiro para Catanduvas, no Paraná, já foram entregues ao presídio de segurança máxima, segundo a direção da penitenciária. O três estavam detidos no presídio paranaense e foram enviados na noite desta terça-feira para o Rio de Janeiro.

Porém, uma decisão da Justiça impediu que eles fossem transferidos e os detentos acabaram devolvidos para Catanduvas na mesma noite.

Após a recusa do Rio de Janeiro de receber os presos e da aeronave deixar a capital fluminense, a informação era de que o avião não havia chegado nos possíveis aeroportos de Cascavel, no Paraná, ou de Florianópolis, em Santa Catarina.

De acordo com a Polícia Federal (PF) de Cascavel, cidade próxima a Catanduvas, não havia nenhum esquema especial para aguardar os detentos. Funcionários do presídio no Paraná também disseram que não tinham informações sobre a chegada dos presos. A Força Aérea Brasileira (FAB) se limitava a informar que o avião tinha pousado, mas ainda não havia divulgado o local.

Os presos Isaías da Costa Rodrigues, Ricardo Chaves de Castro Lima e Marco Antonio Pereira Firmino da Silva são acusados de comandar, do interior do complexo de presídios de Bangu, no Rio de Janeiro, ataques a bases da Polícia Militar (PM) e contra ônibus no final de 2006. Eles também são acusados de homicídios. Os três faziam parte da facção criminosa Comando Vermelho.

Leia mais sobre: presos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.