Presos políticos cubanos fazem apelo a Lula

Cinquenta presos políticos cubanos, integrantes do grupo dos 75 condenados em 2003 a até 28 anos de prisão, pediram neste domingo ao presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, que interceda por suas libertações durante a visita que realizará na semana que vem a Cuba. Ao sabermos de sua próxima visita a Cuba.

Agência Estado |

..solicitamos que, durante as conversações que manterá com representantes do primeiro escalão do governo cubano, fale de nossa situação" e "advogue a favor de nossa libertação", pediram em carta divulgada em Havana. Os presos políticos pediram também a Lula que "dê especial atenção ao prisioneiro Miguel Zapata Tamayo, que desde dezembro faz greve de fome" e "hoje se encontra em condições perigosas de saúde".

Na mensagem, dizem que Lula "seria um magnífico interlocutor para" conseguir que o governo cubano realize "as reformas econômicas, políticas e sociais urgentemente necessárias". Também para "avançar em relação aos direitos humanos, realizar a esperada reconciliação nacional e retirar o país da profunda crise em que se encontra".

Entre os que assinam a carta, estão 42 presos políticos que ainda estão presos e oito que foram libertados por problemas de saúde, entre eles, Marta Beatriz Roque, Héctor Palacios e o economista Oscar Espinosa. Segundo a oposição, há atualmente em Cuba 200 presos políticos, mas as autoridades negam esse número e os acusam de "mercenários" dos Estados Unidos, que tentaram atentar contra a segurança do Estado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG