Presos policiais por facilitar entrada ilegal no País

Cinco agentes federais da Delegacia de Imigração da Polícia Federal em São Paulo foram presos ontem por suposto envolvimento com uma organização criminosa que facilitava a regularização de estrangeiros no País. Também foram detidos dois servidores administrativos da PF e mais cinco suspeitos, que seriam advogados e despachantes.

Agência Estado |

As prisões foram realizadas pela própria PF, que batizou a missão de Operação Piàn Jú.

A Justiça Federal autorizou interceptações telefônicas e de e-mails de alguns investigados. Foi instalada escuta ambiental em salas ocupadas por alguns dos envolvidos na sede da própria Superintendência da Polícia Federal em São Paulo.

A PF informou que Piàn Jú quer dizer "falcatrua e/ou fraude" em chinês. É de origem chinesa a maioria dos cidadãos que obtinham certidões forjadas para permanecer no Brasil. A investigação teve início em junho e é desdobramento da Operação Da Shan, que identificou um "grupo especializado, que contava com a participação de policiais federais".

A ação de ontem mobilizou 100 policiais federais que cumpriram 23 mandados de busca e apreensão em endereços comerciais e residenciais e 13 mandados de prisão - até o início da noite, apenas uma ordem de prisão não havia sido executada. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG