Presos mais 5 suspeitos de explodir delegacia em SP

A Polícia Civil apresentou hoje, no município paulista de Sorocaba, mais cinco acusados de participar do roubo e da explosão da Delegacia de Entorpecentes (Dise) de Botucatu, no dia 10 de novembro. Entre os presos está o suspeito de ser o mentor e causador da explosão que destruiu a delegacia, o traficante Daniel Leandro Bruder Perger.

Agência Estado |

Ainda falta prender outros cinco envolvidos. Todos já foram identificados e estão com prisões preventivas decretadas.

De acordo com o delegado titular do Departamento de Polícia Judiciária do Interior (Deinter 7), Weldon Carlos da Costa, pelo menos quatro pessoas que já estavam presas participaram do planejamento da ação do interior das unidades prisionais. Apesar disso, a polícia não tem provas do envolvimento da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) no atentado.

Foram presos ontem e hoje, além de Perger, de 27 anos, Orlando Cordeiro dos Santos e sua companheira Suastra Duarte da Silva, William Ricardo Porfírio e Elcy Cassemiro de Oliveira Júnior, todos com 27 anos. No início da semana, outro acusado, Wilson Roberto Morado, de 43 anos, tinha sido preso em Lençóis Paulista.

A polícia acredita que a motivação do crime tenha sido uma retaliação contra o trabalho intensivo da Dise para controlar o tráfico de drogas na cidade. Em 2007, a delegacia efetuou mais de 30 prisões de traficantes a apreendeu grande quantidade de drogas. De acordo com Costa, a ação envolveu pelo menos 15 pessoas. Na terça-feira, os policiais localizaram num canavial em Santa Maria da Serra o cofre que tinha sido levado pelos bandidos, provavelmente com as drogas. O cofre estava arrombado e vazio.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG