Presos dois suspeitos de violentar e matar menina no Paraná

CURITIBA - Dois homens suspeitos de violentar e matar a menina Alessandra Subtil Betim, de 8 anos, na cidade paranaense de Castro, foram presos nesta terça-feira. Segundo o delegado Luiz Alberto Cartaxo Moura, chefe da Divisão Policial do Interior, a suspeita é de que os dois estariam embriagados quando resolveram molestar a criança e, para não serem descobertos, resolveram matá-la.

Redação |

Acordo Ortográfico

Antonio Batista dos Santos, de 40 anos, e João Dorival de Almeida, de 28, foram presos na madrugada desta terça-feira escondidos em uma fazenda localizada na BR-376, no município de Ponta Grossa. Cartaxo conta que os dois homens fazem parte de um grupo que corta lenha na região.

Toda a investigação da Polícia Civil foi realizada em conjunto com a Polícia Militar, que prestou os primeiros atendimentos à família da criança. Logo após o primeiro atendimento dado pela policia militar à família, uma equipe do serviço de inteligência continuou no caso junto com os agentes civis, conseguindo pistas que levaram aos assassinos, disse o comandante do Policiamento do Interior, coronel Amaro do Nascimento Carvalho.

A menina Alessandra Subtil Betim foi encontrada morta na manhã desta segunda-feira, por volta das 9h30, em um terreno baldio a duas quadras de sua casa, na cidade de Castro. Ela estava desaparecida desde a tarde de domingo. Segundo a polícia, a família de Alessandra procurou a PM na madrugada de segunda-feira buscando ajuda nas buscas. Instantes após a polícia ter sido procurada, o irmão da menina, Adriano Subtil Betim, 18 anos, encontrou o corpo.

Ainda de acordo com os policiais, Alessandra teria saído de casa com suas duas irmãs Aline, 6 anos, e Andreza, 11, por volta das 16h de domingo para ir até a padaria, a cerca de quatro quadras de onde morava. No meio do caminho, ela teria desistido de acompanhar as irmãs e dito que voltaria para casa. De acordo com o delegado de Castro, Getúlio de Moraes Vargas, quando a menina foi encontrada, estava despida e apresentava sinais de violência sexual.

Leia mais sobre: mortes

    Leia tudo sobre: desaparecidadesaparecimentoparaná

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG