Presos dez acusados de fraude no Detran do Rio

SÃO PAULO - Dez pessoas foram presas nesta sexta-feira durante a Operação Contramão, do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro com o apoio da Delegacia Fazendária, que tem como objetivo de desarticular uma quadrilha que obtinha recursos ilícitos, através de esquema montado dentro do Departamento de Trânsito do Rio, mediante prática de crimes de corrupção.

Agência Estado |

A principal meta do grupo era receber dinheiro de candidatos à obtenção ou renovação de Carteira Nacional de Habilitação e, até mesmo, a retirada de pontos relativos a infrações de trânsito dos cadastros dos interessados, visando a evitar a perda do registro de habilitação.

Segundo o MP, serão cumpridos 11 mandados de prisão preventiva expedidos pela 11ª Vara Criminal da Comarca da Capital. A operação resulta de inquérito instaurado na Delegacia Fazendária, que contou com informações obtidas mediante interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça, medidas de quebra de sigilo bancário, depoimentos de testemunhas, análise de documentos e diligências de vigilância.

Durante as investigações, foram constatadas a participação de agentes do Detran e comerciantes, como donos de autoescolas. Segundo o MP, agentes públicos se responsabilizavam pela escala de examinadores de provas práticas, para garantir que um funcionário corrupto estivesse presente no local da prova do candidato que tivesse pago à quadrilha. Os examinadores, a seu turno, se encarregavam de aprovar os candidatos que pagavam, sem observância das regras pertinentes ao exame.

O grupo contava com a participação de donos de autoescolas, que ofereciam as facilidades aos interessados em obter a habilitação em troca de pagamento de propina. Dos 11 denunciados, nove são funcionários do Detran e dois são donos de autoescolas.

    Leia tudo sobre: detran

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG