A Polícia Civil prendeu hoje oito pessoas, entre elas um policial civil, suspeitas de clonar veículos, cheques, carteiras de identidade e comprovantes de renda e de endereços. As prisões da Operação Clone ocorreram nas cidades gaúchas de Canoas, Sapucaia do Sul, São Leopoldo e Esteio.

A quadrilha é suspeita de aplicar golpes que causaram prejuízo estimado em R$ 1 milhão a estabelecimentos comerciais em dez municípios.

De acordo com o delegado Vlamir Urach, titular da 1ª Delegacia de Polícia de Santa Maria, a quadrilha passou a ser investigada após um funcionário da Câmara de Vereadores da cidade trocar um cheque de R$ 800 com os suspeitos, em novembro do ano passado. O grupo clonou o documento e fez três cheques. Dois deles acabaram descontados após a alteração no valor dos cheques, desfalcando os cofres da Câmara em R$ 110 mil.

Os presos serão indiciados por formação de quadrilha, estelionato, falsificação de documento público, receptação, adulteração de sinal de veículo, porte ilegal de arma e corrupção ativa e passiva. Eles serão encaminhados ao Presídio Municipal de Santa Maria, com exceção ao policial, que será levado ao Grupamento de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil. Na operação, também foram apreendidos dez veículos roubados, cerca de R$ 20 mil, armas com numeração raspada, documentos falsificados e aparelhos eletrônicos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.